Quais as nossas intenções?

Para lhe explicarmos quem somos, o que fazemos e o que pretendemos, pedimos que pare, por dois minutos, para pensar nas seguintes questões:
Quem Cuidará dos Médicos, Enfermeiros, Auxiliares e restantes Profissionais de Saúde?
Quem Cuidará dos Profissionais que cuidam do nosso bem-estar, que cuidam da nossa estética, que cuidam da nossa educação, que cuidam da nossa segurança, que cuidam do nosso transporte, que cuidam da nossa alimentação, que cuidam dos nossos problemas, e de outros tantos que cuidam de alguém?
Quem Cuidará da Esposa, do Marido, do Pai, da Mãe, do(s) Filhos, da(s) Filhas, dos Familiares, do Encarregado de Educação, dos Amigos, dos Vizinhos, das Famílias de Acolhimento, etc.?
Quem Cuida de quem cuida?

Podíamos referir médicos ou outros terapeutas, etc. ou até eles mesmos.

Na verdade, maioria tem tão pouco tempo para cuidar de si mesmo que, quando tem tempo, aproveita para desfrutar a vida com a família e consigo mesmo, focando-se somente no dia-a-dia ou no futuro, não dando qualquer importância à sua saúde física e, principalmente, à sua saúde mental. Se o fazem é pouco ou nada significante.
O que maioria não faz é cuidar da sua saúde mental - resolver problemas simples e/ou outros que se tornaram complexos -, uma questão, que arriscamos afirmar, tão ou mais importante que a saúde física, uma vez que pensar sempre num problema vai dar origem a sintomas físicos que, prolongando, originam doenças.

Imagine agora não resolver nenhum problema de saúde mental - não fazer luto de uma pessoa, não ter resolvido o problema de infância, não ultrapassar aquele medo, forcar-se naquele problema de família, continuar com a disfunção sexual, sentir-se sozinho, sentir-se perseguido/odiado, não conseguir dormir, não conseguir relaxar, etc. -, como ficará no final?
Muito mal, de rastos. Depressões originam-se por pequenas coisas que se vão acumulando. Dores, Demências, Ansiedade e Stress também.

Se o Cuidador (seja quem for: médico, enfermeiro, pai, mãe, conjugue, cabeleireiro, polícia, terapeuta, auxiliar de geriatria, bombeiro, motorista, cozinheiro, professor, etc) não se cuidar, será óbvio que o fim da sua vida será muito mais difícil do que seria se se tivesse resolvido atempadamente, e o processo de envelhecimento será bastante mais doloroso. Não esquecendo que vão acabar por deixar de conseguir cuidar dos seus idosos, utentes, filhos, pais, amigos, familiares, etc.

A Cuid'arte surgiu depois de um longo tempo como Cuidadores Formais e Informais. Ao longo deste tempo, percebemos que é raro o cuidador cuidar de si mesmo. Maior parte coloca o Cuidando sempre em primeiro lugar e esquece-se de si mesmo. Por essa razão, o objectivo principal d'A Cuid'arte é Cuidar de TODOS os Cuidadores e Cuidadoras, sejam profissionais, familiares, conhecidos, amigos, vizinhos, etc.

Estamos ao dispor para esclarecer qualquer dúvida, não hesite em perguntar.

Assim, findamos a nossa biografia, realçando que
Para Cuidar dos Outros, Tem de Cuidar de Si!

Cuidamos de Si
A Cuid'arte